Zodiac Chart

Previsão geral 2021 – Sociedade

                                                     No meu novo livro “Signos – O caminho para a felicidade” da editora                                                                       Manuscrito, levo o leitor a uma profunda viagem a toda a linguagem                                                                       astrológica  e através do QRCode pode aceder ao seu mapa astrológico,                                                               signo ascendente, solar, lunar, fases da Lua e como pode ter um princípio de                                                         interpretação da sua mandala astrológica, a sua impressão digital cósmica.

 

Mas, também levo o leitor a compreensão da sociedade e como a astrologia nos pode guiar na compreensão dos ciclos tal como as estações do ano, que acontecem todos os anos mas nunca da mesma maneira, imagine os 10 planetas mais de 100 estrelas fixas, pelo menos 5 asteroides e uma profunda viagem ao que nos circunda e a sua influencia na nossa vida no interior da Terra. A ligação de dentro para fora, e de fora para dentro nos interliga numa profunda viagem pelos mistérios da vida, onde cada movimento nos indica um caminho, uma possível estrada no meio de tantas outras.

Não irei transcrever na integra a visão que coloquei no meu novo livro, até porque o leitor já o pode ter nas suas mãos,  mas deixo aqui uma síntese da visão astrológica dos ciclos para 2021.

Caso pretenda saber mais do seu signo solar basta clicar aqui

Irei me focar neste resumo nos planetas transociais, e o novo movimento dos sociais, onde um ciclo de 30 anos e  outro de 12, se juntam ao fim de 20 anos, e ainda outro de 84..vamos ver quais e de que forma nos ajuda a entender este grande desafio da humanidade que se repete ao fim de 100 anos…o que quererá isto dizer algo????

“Nunca mais haverá nela uma criança que viva poucos dias, nem um idoso que não complete todos os seus anos de idade; quem morrer aos cem anos ainda será jovem, e quem pecar, somente a partir dos cem anos, será excomungado se não houver arrependimento. Isaías 65:20

…”Falamos de um planeta que nos indica grandes mudanças, em geral acompanhadas de imprevistos, contratempos, alterações nos planos, reviravoltas, necessidade de liberdade, manifestações, mudança na estrutura do planeta Terra e total falta de controlo. Úrano que ficará no signo Touro de 2018 a 2025, o que se traduz numa longa temporada de mudanças justamente num dos signos mais estáveis e fixos do Zodíaco.

Touro quer estabilidade, segurança, um ritmo mais lento, mas Úrano é exatamente ao contrário. Funciona mais ou menos da seguinte forma: temos algo como certo, como garantido e absoluto na nossa vida. Úrano chega, tira-nos esse algo e coloca-nos outra coisa nas mãos de que não estávamos à espera. Então, temos de aprender a lidar com o que nunca vivemos antes; temos de experimentar, mudar, deixar ir fazer escolhas.

Não é difícil revermo-nos neste cenário, em particular se olharmos para a grande pandemia do século XXI causada pelo novo coronavírus. Nunca, enquanto sociedade, tínhamos dado tanto valor ao estilo de vida fora de casa: estávamos habituados a jantar fora regularmente, a passar as tardes na esplanada com os amigos ou a fazer escapadinhas de fim de semana com a cara metade. Eram comportamentos bem característicos de Touro, aquele que busca o prazer, a partilha com o outro, os recursos que o levam à sua própria estabilidade…. Touro quer estabilidade, como já vimos, mas Úrano é instável per si, portanto a revolta e a mudança pairam sempre no ar. Falámos da COVID-19, a maior pandemia do século XXI, mas não podemos deixar de referir também o impacto social que teve a morte de George Floyd, um afro-americano que morreu por asfixia depois de um polícia norte-americano ter pressionado o seu joelho sobre o pescoço e Floyd durante sete minutos.

Nos Estados Unidos da América, os media disseram que não se via uma revolta assim desde a morte de Martin Luther King. Aqui, vemos Úrano e Touro no seu melhor: Úrano é guerreiro, instável, conflituoso, mas, graças a Touro, tem um objetivo, conquistar a estabilidade. É esse o objetivo das manifestações, mesmo quando há distúrbios que põem em causa o movimento. Acima de tudo, o objetivo é a luta em nome da igualdade de direitos….”

“Outro planeta a ter em consideração nos transociais é Neptuno, que dá a volta aos 12 signos em 165 anos, permanecendo 14 anos em cada um deles. Desde 3 de fevereiro de 2012 que Neptuno está atualmente no seu signo de Peixes, e por aqui ficará até 30 de março de 2025. Neptuno tem-nos mostrando um caminho de inspiração para continuar a encontrar o verdadeiro amor e a felicidade, muito de forma coletiva e universal, sentindo mais compaixão pela dor do próximo. Por ser um planeta em domicílio, ou seja, que está no seu próprio signo, pode levar-nos ao esquecimento e dissolução de estruturas. Como planeta ligado ao elemento água, isto significa mais tempestades, problemas com a água, toxidade, prisões emocionais, doença no coletivo e mais sensibilidade à dor do outro….Nos últimos anos, verificámos um despertar do mundo para a procura da verdadeira felicidade. Não podemos dizer que, como um todo, estejamos mais altruístas, no entanto, é certo que muitos de nós já perceberam que uma vida feliz não é sinónimo de uma boa casa ou de um carro acabado de sair do stand. Pelo contrário, procuramos cada vez mais uma felicidade holística, que compreenda todos os ramos da nossa existência. Virámo-nos mais para a natureza, encetando uma luta para a salvar – até porque, infelizmente, ela precisava muito da nossa ajuda. Tal como Neptuno em Peixes nos avisava, há problemas com a água em praticamente todo o mundo, fruto das alterações climáticas. Mais: assistimos a fenómenos meteorológicos adversos, como tempestades de grandes dimensões e que, até 2020, já tinham provocado um elevado número de mortos e prejuízos avultados….. Em termos políticos, também nos podemos rever nas características do cenário que descrevi anteriormente....Voltando ao exemplo de Donald Trump e Jair Bolsonaro, estes foram acusados de disseminar fake news nos seus países, e aos seus cidadãos, em diversos momentos…..”

….” E chegamos ao terceiro planeta transocial, Plutão, que demora cerca de 248 anos a dar a volta aos 12 signos, permanecendo cerca de 20 a 30 anos em cada signo. Neste momento, e desde 26 de janeiro de 2008, encontra-se no signo de Capricórnio, onde ficará até 20 de janeiro de 2024. Este planeta influencia o coletivo e o momento energético de transformação que se passa no mundo. Isto afeta o inconsciente coletivo e os conflitos que surgem dele para que os velhos padrões possam cair, de modo a que algo novo possa aparecer no mundo.

Vivemos profundas transformações na estrutura da sociedade, dos governos, da sustentabilidade da vida, na nossa direção, nas instituições para libertarmos prescindirmos de padrões já obsoletos e darmos lugar ao novo. Só que o poder, palavra muito ligada a este planeta, por vezes é profundamente manipulador e esconde as intenções para o qual se direciona na vida. Em termos governamentais, podemos lidar com um poder manipulador, que esconde o seu propósito, cujo objetivo é ter poder sobre o povo e não o ajudá-lo. No entanto, estas mudanças profundamente plutónicas são serão para sempre lembradas, pois acontecem de forma lenta, porém, mais intensa e marcantemente definitiva…. A título de exemplo, o movimento #MeToo, que chocou Hollywood e o mundo, fez com que falássemos mais abertamente sobre o que é afinal o abuso sexual e a pressão, também sexual, exercida por indivíduos no poder sobre pessoas em cargos inferiores. Novamente também é aqui exemplo a morte de George Floyd, que envolveu vários países numa sangrenta e dura revolta do povo. Ou seja, podemos sentir a força e a intensidade deste poder plutónico unidos para definirmos novos caminhos para a nossa vida pessoal e coletiva…”

…”Passemos para outros dois planetas, desta vez os sociais – aqueles que nos falam da expansão e otimismo e ao mesmo tempo de restrição e regras: Júpiter e Saturno. Júpiter demora 12 anos a dar a volta aos 12 signos e encontra-se em Capricórnio desde 3 de dezembro de 2019 e aí permanecerá até 23 de dezembro de 2020 para voltar a Aquário e por lá permanecer por durante um ano, até quase finais de 2021, mas ainda em maio do mesmo ano vai ao signo de Peixes. Com a influência de Júpiter neste signo (Aquário), vivemos um ano que deu lugar à sua expressão, mas de forma limitada. Os progressos foram mais lentos, mas firmes e consistentes. Procurámos ser mais sensatos, realistas e moderados, e a prudência foi a palavra-chave…. no signo de Aquário, o que nos leva a procurar expandirmo-nos com uma grande capacidade de julgamento. Temos tendência para sermos mais originais e com uma forte capacidade intelectual que irá favorecer a área profissional…. Ninguém sabe o que esperar, o que nos pode levar a sermos radicais e totalmente desapegados…”

….” Saturno tem um ciclo pelos 12 signos durante cerca de 30 anos, permanecendo em cada signo cerca uma média de três anos. A 22 de março de 2020 ficou retrógrado e voltou a Capricórnio, mantendo a sua rota em Aquário desde 17 dezembro de 2020 e até 7 de março de 2023. Isto traduz-se num período desafiador para o coletivo, amizades, valores humanitários, inovações e para a liberdade. Aquário tem uma energia de certa forma revolucionária, famosa por quebrar regras e padrões preestabelecidos onde quer que se posicione… Contudo, depois do caos vem a estrutura, e é exatamente isso que nos vai ser pedido, não só à sociedade, mas também a todos nós nas nossas vidas pessoais e na forma como concretizamos projetos e respeitamos as regras, a disciplina. Tudo isto ajuda-nos a restruturar as nossas vidas, a pensar nos outros, no grupo, na sociedade em geral. É altura para refletir se os governos de todos os países do mundo vão olhar para o sofrimento do povo, para as leis que precisam de mudar, para as crises que estão a desafiar o mundo….”

Textos do livro: “Signos – O caminho para a felicidade” de Isabel Guimarães

 

Aspetos cíclicos mais relevantes destes planetas ao longo de 2021:

Saturno e Júpiter em conjunção no signo de Aquário quadratura a Úrano no período de janeiro a finais de fevereiro, sendo que Saturno manterá sua quadratura a Úrano o ano todo;

Júpiter ingressa ao signo de Peixes em finais de maio e até meados de julho e voltando ao signo de Aquário até meados de dezembro, ingressando novamente a Peixes e permanecerá 1 ano;

Neptuno mantem seu movimento no signo de Peixes, criando a quadratura aos Nodos Lunares no eixo Gémeos/Sagitário até finais de março; fará vários aspetos aos planetas pessoais ao longo do ano;

Plutão manterá seu movimento em Capricórnio, em janeiro e ainda mantêm a quadratura a Marte e em outubro retorna a quadratura a Marte; fará vários aspetos ao longo do ano a planetas pessoais.

Texto: Isabel Guimarães

logoaspas-mr.png
DGERT - LOGO CORES.png
sigo.png
Faces-Isabel-Guimarães_School_Banner.jpg
iaoth-logo2.png
  • issue
  • Facebook Basic Black
  • Black Google+ Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Twitter Basic Black
  • Black YouTube Icon

©2019 Faces Isabel Guimarães. Todos os direitos reservados.