logoaspas-mr.png
DGERT - LOGO CORES.png
sigo.png
Faces-Isabel-Guimarães_School_Banner.jpg
iaoth-logo2.png
  • issue
  • Facebook Basic Black
  • Black Google+ Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Twitter Basic Black
  • Black YouTube Icon

©2019 Faces Isabel Guimarães. Todos os direitos reservados. 

OS SIGNOS - COMPATIBILIDADES E INCOMPATIBILIDADES | AS ESTAÇÕES

Falar de signos direciona ao universo das possibilidades, sendo estas tão variáveis que por vezes podemos até entrar em contradição. Mas, não é isso mesmo que a vida por vezes nos traz? No Zodíaco, a chamada Roda dos Animais, o chamado Circulo da Vida, tem como sua composição estes 12 signos, que compõem 360º da esfera celeste, e é dividido em fatias de 30º, sendo esta mesma igual a 2 horas de tempo, o que equivale a rotação da Terra em 24 horas. Tudo neste sector é falado como horóscopo, o relógio do tempo. Ao entrarmos neste círculo, a viagem começa com as compatibilidades e incompatibilidade e porquê? Como podemos ver qual é o signo que faz mais espelho connosco? E qual o que provoca mais tensão, e afinidade? Vou procurar dar uma síntese com fundamento técnico, numa linguagem simples, para ser compreendida pelo leitor.

Tudo começa no Equinócio da Primavera, com o signo de Carneiro, onde o chamado ponto vernal 0 dá o ponto de partida. Signo conhecido pelo impulso, pioneirismo, desafios, mas também aquele que se liga muito ao centro da atenção do seu EU. Com a regência do planeta Marte faz senti-lo com a energia para cortar o que precisa, mantendo-se como líder. No seu oposto ganha força no equilíbrio, Balança, aquela que lhe mostra a partilha, a liderança manifestada em valores estruturados no outro e não apenas no seu EU.

Capricórnio, e Caranguejo, provocam alguma tensão, desafiando as emoções estruturadas no seguimento da direção de vida, quando Carneiro busca tudo de forma fugaz.

Quem consegue levar melhor entendimento é Gémeos, pela capacidade racional de direccionar as ações de Carneiro, assim como Sagitário, e com ideias e filosofias desafiantes.

Seguindo a ordem dos signos, Touro, com o seu elemento Terra e com os raios do Sol, quer brilhar nos seus recursos em tudo que leva a sua valorização, não fosse seu planeta Vénus, indicando a sua capacidade de amar e ser amado. Mas sua possessividade pode sabota-lo. Um maior aprofundamento dos seus valores, é pedido pelo signo de equilibro, o seu oposto Escorpião, que o leva a uma viagem às profundezas do seu íntimo.

Quem provoca sua identidade e pode gerar alguma tensão são os signos de Leão e Aquário, desafiando a clareza de valores pessoais e sociais. Encontrando maior fluidez de relação com Caranguejo e Capricórnio, que permite dar maior apoio quer a nível emocional, quer a nível de estruturas de carreira, vocação, trabalho e direção na vida.

 

A fechar a estação da Primavera, com regência de Mercúrio encontramos o signo da comunicação, da palavra escrita e falada, Gémeos. Aquele que quer ser a eterna criança. Onde no seu mundo da mente imaginária, encontra seu oposto Sagitário, que o obriga a trazer à mente inferior o conhecimento, a sabedoria, a filosofia, para sustentar a palavra que tanta sede tem em ser transmitida. A maior tensão encontra com os signos de Virgem e Peixes, onde a obrigação de olharem ao detalhe, a prática da vida, pode trazer conflito e onde Peixes leva a um sacrifico maior na busca dos tesouros ainda por explorar de uma mente geminiana. Maior afinidade encontram com Carneiro e Leão, alimentando o seu entusiasmo.

Abrindo a estação de Verão, Caranguejo ocupa lugar, com a regência da Lua, com o seu sentido ativo na realização da sua casa, o seu intimo, as suas raízes, tudo que faça proteger os seus, onde Capricórnio o desafia a direcionar a vida pelo lado do status, daquilo que se torna a direção da vida, conferindo assim o seu equilibro, A maior tensão vai ser encontrada em Carneiro e Balança, ambos desafiando a uma maior sociabilidade, por um lado a afirmação do Self, por outro a sociabilidade. Virgem, Peixes, Touro e Escorpião, harmonizam o Caranguejo, permitindo uma maior afinidade e profundeza na sua auto-valorizarão à prática das suas rotinas.

A vitalidade, energia e manifestação da sua criação é encontrada no Leão, onde o planeta regente o Sol, lhe confere o palco da vida, encontrando no seu oposto, Aquário o equilíbrio da sua identidade nos grupos, permitindo sair da sua auto-centralização. A maior tensão é encontrada em Escorpião e no Touro, onde a necessidade de direcionar a vida afetiva pode trazer menos atenção a estes dois signos, obrigando os leoninos a maior profundeza das suas intenções. Maior afinidade vai encontrar em Gémeos e Balança, pela capacidade de diversão e socialização na sua identidade.

Ao fecharmos a estação encontramos o signo de Virgem, com regência de Mercúrio onde a sua prioridade passa pela prática da vida, onde podem perder-se nos detalhes e no excesso de crítica. Os Peixes vão leva-los a uma viagem na profundeza do oceano, para que relaxem e possam descobrir o seu potencial, libertando-se da rigidez das obrigações. Maior afinidade encontram com Escorpião e Caranguejo, levando a uma partilha de emoções mais sentida e aceitando o lado servil de Virgem. A tensão pode ser encontrada com Sagitário e Gémeos, onde a comunicação e partilha de aventuras pode criar instabilidade.

A começar a estação do Outono temos o signo de Balança, a justiça, a partilha tudo que leva a valorização e a beleza, conferida pelo planeta Vénus, numa direção social, onde se podem perder, surgindo aqui o equilibro com o Carneiro que trás as Balanças o resgate da sua individualidade, algo por vezes difícil. A maior tensão é encontrada em Capricórnio e Caranguejo, que obriga a uma maior dedicação às raízes e a direção da carreira. E maior afinidade no signo de Sagitário e Gémeos, sendo entendida e motivada a realização da sua vida, quer por meio de aventura, quer por diálogos de alimento intelectual.

Escorpião leva-nos as profundezas da vida, com a ação de Marte e Plutão, permitindo uma regeneração profunda. Signo da sensualidade encontra no seu equilíbrio Touro, que o complementa na sua valorização e no amor. A tensão encontra no Aquário e no Leão, obrigando a uma identidade mais altruísta e a uma busca da sua identidade. A cumplicidade de ações é encontrada com os signos de Capricórnio e Caranguejo onde a manifestação da sua intensidade encontra empatia.

E caminhamos para o nono signo, Sagitário, a flecha que aponta para o alto, com a regência de Júpiter, a mente superior aquela que se alimenta de filosofias, aventuras e descoberta de novos lugares, abrindo os seus horizontes. O equilíbrio é encontrado com Gémeos, onde a mente inferior leva os sagitarianos a serem mais objetivos, mais práticos, não ficando na sua biblioteca do conhecimento. As maiores tensões encontra com Peixes e Virgem, onde a aventura fica presa nos detalhes de análise e um mergulho no coletivo de forma incondicional.

Abrimos a estação de Capricórnio, com a regência de Saturno, indicando o norte, a direção na vida, ligados ao trabalho, encontrando no Caranguejo equilíbrio da relação com as emoções e o tempo a dedicar a família. Carneiro e Balança são os signos que conferem maior tensão, sendo difícil lidar com a atividade social e a ação impulsiva, porque tempo é uma das palavras-chave. A melhor afinidade é encontrada com os signos de Peixes e Escorpião, onde a natureza emocional profunda permite a sinergia.

Continuando no círculo da vida seguimos para o décimo primeiro signo, Aquário, onde a regência de Úrano e coregência de Saturno lhe conferem a capacidade de se relacionarem com grupos, amigos e a esperança é uma das ações, onde por vezes a individualidade é pedida pelo seu oposto Leão, para que não se percam no grupo e encontrem a sua autoexpressão. Maior afinidade e cumplicidade encontram com Sagitário e Carneiro onde a busca de novas aventuras e ação proactiva se complementam. Maior tensão encontrada com os signos de Touro e Escorpião, onde encontra dificuldade na expressão dos valores internos e no amor.

Fechamos o círculo da vida no signo de Peixes, onde Neptuno e Júpiter marcam as regências, mergulhamos no oceano das possibilidades, onde tesouros e armadilhas, levam ao sonho ou à prisão emocional, onde as feridas podem levar a vitimação, ou a cura num processo de elevação. O equilíbrio encontra no seu oposto, onde Virgem os obriga a viverem a realidade das suas descobertas, direcionando à pratica da vida, colocando-os ao serviço. Onde encontram maior tensão é com os signos de Gémeos e Sagitário, onde a constante busca na razão das ações pode criar desgaste. Maior afinidade com os signos de Touro e Capricórnio direcionando para uma maior estrutura de valores.

"Quando tudo nasce na perfeita harmonia da natureza, o Ying e o Yang, unidos! No seu primeiro respiro a criança separa-se da mãe. Onde por breves minutos torna possível se manter UNO!De seguida e em breves momentos, viveremos a separatividade, e com ela ficaremos, até voltarmos a unificação!"Isabel Guimarães